quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Encerramento do blog do SPES


C. N.

Após tantos anos de atividade, despede-se o blog do SPES, e isto pela simples razão de que já cumpriu seu papel e perdeu necessidade. Explique-se.
1) O blog do SPES foi criado, antes de tudo, para defender o Mosteiro da Santa Cruz e seu Prior das intrigas e das tentativas de assalto que os ameaçavam. Como tais intrigas e golpes se nutrem da sombra, o blog do SPES surgiu para expô-las à luz do dia – e para tirar-lhes assim o alimento.
2) Mas tal trazer à luz do dia não podia dar-se senão com doutrina: donde toda a nossa atividade de divulgação e de defesa da Realeza Total de Nosso Senhor Jesus Cristo.
3) Hoje, porém, com o Mosteiro livre daquelas iniquidades, já não nos cabe a nós, leigo, prosseguir com algo que só se justifica em momentos excepcionais. Agora, aos eclesiásticos o eclesiástico.
4) Deixe-se de todo claro, todavia, que não cessamos de defender nada do que defendemos durante todos esses anos. Apenas nos recolhemos a nossas próprias trincheiras de leigo, ou seja, ao trabalho em torno do tomismo e das artes. Prossegue pois nossa atividade em livros (de nossa autoria ou sob nossa apresentação e coordenação, e que lançaremos por diversas editoras), em cursos on-line ou presenciais, e nas seguintes páginas:
Observação. Provavelmente ainda este ano, lançaremos nova página, esta sobre cinema. 
5) O blog do SPES ainda ficará no ar durante uma semana, para que possam baixar ou copiar seu conteúdo os que o quiserem.
6) E, se posso recomendar algo aos irmãos de resistência, de tradição, de religião, não é senão o seguinte:
a) Voltem as costas ao sectário. Não deixemos que nos preocupe, nem lhe respondamos nada. – E, quando dizemos sectário, referimo-nos não só às seitas em sentido estrito, mas ao mesmo espírito sectário, que sempre nos rodeia como um leão rugiente.
b) Doutrina e arte: não há melhor complemento que estes para a vida de oração e de sacramentos, e sobretudo nos dias de hoje, quando a religião (como diria o Cardeal Pie de Poitiers) se vai reduzindo, cada vez mais, a assunto doméstico.   

Muito obrigado por tudo, e fiquem todos com Deus.

Em tempo 1: Os Comentários Eleison seguirão publicando-se em Borboletas ao Luar.
Em tempo 2: Os Sermões Monásticos e os vídeos sobre o Colégio São Bento e Santa Escolásticas publicar-se-ão agora tão somente em Vercellireiscanal do Youtube.
Em tempo 3: Todo os temas que havíamos prometido tratar no blog do SPES serão tratados, quando possível, em Estudos Tomistas.
Em tempo 4: Aos leitores fluminenses do blog do SPES recomendamos, por fim, o voto no seguinte candidato a deputado federal:


domingo, 10 de agosto de 2014

Se devemos apoiar algum lado do conflito Israel-Palestina

SPES

      E parece que sim.
1) Porque Israel é um estado constituído que sofre ataques terroristas dos palestinos.
2) Não por isso, senão porque os palestinos tiveram seu território invadido pelos israelenses – precisamente para que se constituísse o estado de Israel – e porque sofrem contínua opressão econômico-política da parte deste.
3) Ademais, o povo judeu não reconheceu o Messias, para cujo engendramento pela carne fora eleito.
Mas, em sentido contrário, e do mesmo ângulo natural, não é justo em hipótese alguma nenhum ato terrorista, que é sempre crime de guerra; mas tampouco é justa nenhuma opressão grave a outro estado ou povo. Por ambos estes motivos, portanto, não devemos apoiar nenhum dos lados do conflito em questão.
Resposta. O argumento em sentido contrário é suficiente para que não apoiemos nenhum dos lados do referido conflito. Acrescente-se apenas o seguinte:
a) A Palestina também já se constituiu em estado.
b) Arguir a origem injusta de um estado não é suficiente para que se negue sua legitimidade. Se o fosse, não só Israel e a Palestina não seriam, ambos, estados legítimos, senão que tampouco o seria nenhum estado europeu (todos resultantes de ocupações desde o Império Romano, passando pelas invasões bárbaras, etc.), nem nenhum estado ibero-americano, etc.
Do ângulo teológico, há que acrescentar que ambos os povos, o judeu e o palestino, são culpáveis, ainda que em grau diverso, porque, com efeito, o povo judeu não reconheceu o Messias para gerar o qual justamente fora eleito. Não é possível porém esquecer a multidão de cristãos martirizados por muçulmanos em todo o Oriente Médio.  
Devemos pois os católicos, antes de tudo, rezar por nossos irmãos de fé no Oriente Médio, e envidar todos os esforços possíveis para minorar-lhes as penas. Depois, rezar pelas próprias vítimas do conflito israelense-palestino, pedindo a Deus que exerça também sobre elas sua imperscrutável Misericórdia. E, por fim, rezar porque o povo judeu enfim se converta ao Messias, o que sabemos por fé será a antecâmara da ansiada Parusia.
E parece que com isso se refutam as objeções. 

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

CitizenGO, precisamos de mais… влияние, utjecaj, salpok... (isto não é um erro)


Queremos mais impacto, procuramos mais impacto, precisamos de mais impacto!
Isto é o que diz o assunto deste e-mail, e o diz em russo, croata e em língua filipina. Por isso (talvez) você não o tenha entendido completamente.
Vamos iniciar CitizenGO na Rússia, na Croácia e nas Filipinas.
Isso significa que os nossos alertas, petições e as nossas ações serão dirigidas potencialmente a mais 244.000.000 de pessoas. Hoje as pessoas na Rússia, na Croácia e nas Filipinas não podem ler os nossos alertas (como talvez tenha ocorrido com você ao ter visto o assunto deste e-mail) nem assinar as nossas campanhas... em seu próprio idioma. Não 'estamos' nesses países... E queremos chegar até eles para que as vozes de seus habitantes se somem à sua voz; para juntos gerarmos mais влияние, utjecaj, salpok. Mais impacto.
Você poderia nos ajudar com uma contribuição de 15, 20 ou 25 reais (ou de qualquer outra quantidade que lhe seja possível) para iniciarmos CitizenGO nesses países? (Selecione reais na lista de moedas)
Faremos isso e outras coisas... Vamos incrementar nossa atividade em outros países, como por exemplo no Chile, onde contrataremos um Diretor de Campanhas; além disso, vamos melhorar nosso departamento técnico com algumas incorporações. Estamos crescendo muito rápido!
Por que Rússia, Croácia e Filipinas?
Porque pessoas desses países nos pediram e porque encontramos pessoas e grupos que podem colaborar conosco e fazer CitizenGO crescer rápido nesses países, como vem fazendo em todo o mundo.
Por que é do seu interesse que CitizenGO chegue na Rússia, na Croácia e nas Filipinas? O que você ganha com isso?
Porque se formos muitos mais (e nesses países teremos a oportunidade de crescer rapidamente), teremos muito mais respaldo, mais tamanho e, portanto, seremos mais escutados, teremos mais relevância e, finalmente, nossas ações terão muito mais impacto nos fóruns e organismos internacionais; aqueles nos quais diariamente são tomadas decisões que afetam a você e a mim; que afetam a todos.
Dessa maneira, começar a trabalhar na Rússia, na Croácia e nas Filipinas é também, de certo modo, um investimento para você, para mim e para todos os que defendemos os valores que você, eu e milhões de cidadãos comprometidos compartilhamos em todo o mundo.
Crescer (e fazê-lo rapidamente) graças a Rússia, Croácia e Filipinas nos permitirá chegar a mais pessoas em todo o mundo, gerar mais impacto, mais mobilização cidadã e, com tudo isso, novamente mais pessoas, mais recursos, mais impacto, mais... gerando um círculo virtuoso de crescimento.
Vivemos em um mundo cada vez mais global, mais interdependente. Organismos supranacionais, como a ONU, a OEA ou a União Européia, legislam e tomam decisões que afetam a todos, em todo o mundo.
Fóruns internacionais, em âmbitos distintos, reúnem-se para adotar políticas globais (mundiais) para a promoção da ideologia de gênero, do matrimônio homossexual, ou para limitar, por meio de políticas laicistas beligerantes, a liberdade de culto e de consciência em nossa sociedade; querem levar sua influência a todas as partes e é inegável que sua atividade afeta a todos, em todo o mundo.
Multinacionais como a 'Planned Parenthood' lançam campanhas mundiais, financiadas mundialmente, para promover a cultura do aborto ou até mesmo a regulação forçosa e obrigatória da natalidade em muitos países. Ampliam a cultura da morte para o seu benefício e isso, sem dúvida, afeta a todos, em todo o mundo.
Por isso queremos (necessitamos) levar CitizenGO a todo o mundo.
Enfrentamos forças descomunais que dispõem de meios econômicos, políticos e sociais gigantescos. E alcançam o mundo inteiro.
Os que defendemos a vida, a família e a liberdade temos de fazer o mesmo. Chegar a todo o mundo. E, se queremos fazê-lo de forma eficaz, com resultados, necessitamos gerar mais voz, mais eco...
Precisamos gerar mais impacto; para conseguir isso, temos de crescer; ser mais. E chegar a mais pessoas. Precisamos reunir em torno dos valores que compartilhamos milhões de pessoas como você, como eu, dispostas a defender sempre e em todos os lugares a vida, a família e a liberdade.
Você pode nos ajudar com uma contribuição de 15, 20 ou 25 reais (ou de qualquer outra quantidade que lhe seja possível) para iniciarmos CitizenGO na Rússia, na Croácia e nas Filipinas, para sermos mais, para crescermos e gerar mais impacto com as nossas ações?
https://donate.citizengo.org/pt/ (Selecione reais na lista de moedas)
O mal é contagioso, e a virtude também o é. Se você puder colaborar agora com o que lhe peço: ajudar a iniciar CitizenGO na Rússia, na Croácia e nas Filipinas, tenha a certeza de que estará investindo em seu futuro e no de seus familiares, e contribuirá para alcançar, aqui e no mundo inteiro (essa aldeia global que nos reúne), os objetivos que são importantes para você...
A vida, a família e a liberdade são bens preciosos, universais; por isso sei que você entende muito bem isso que lhe digo e lhe peço. E sei que, se estiver em suas mãos, você ajudará a defende-los na Rússia, na Croácia e nas Filipinas, aqui e nesses lugares.
...Em todo o mundo.
Guilherme Ferreira, Álvaro Zulueta e toda a equipe de CitizenGO
P.S: se for possível nos enviar sua ajuda, agradecerei muito se puder enviá-la o quanto antes. Isso nos permitirá planejar melhor os projetos que nos propusemos, sabendo, antes de fazer compromissos firmes, quais serão os recursos com os quais poderemos contar.
Lembre-se de você pode fazer sua doação por meio deste linkhttps://donate.citizengo.org/pt/ (por favor, peço que, se for possível, envie sua ajuda antes de fechar este e-mail - selecione reais na lista de moedas). Se preferir, você também pode utilizar o PayPal para fazer a doação por meio deste outro linkhttps://www.paypal.com/cgi-bin/webscr?cmd=_s-xclick&hosted_button_id=RWFN53G87VDNQ&lc=BR
Após realizar a sua doação, por favor, peço que reenvie este pedido de ajuda aos seus familiares, amigos e contatos. Com certeza alguns deles entenderão e lhe agradecerão.
------
CitizenGO é uma plataforma de participação cidadã que trabalha para defender a vida, a família e as liberdades fundamentais em todo o mundo. Para saber mais sobre CitizenGO, clique aqui,ou siga-nos via Facebook ou Twitter.


clique aqui para fazer a sua doação
(não se esqueça de selecionar 'reais' na lista de moedas)


terça-feira, 29 de julho de 2014

Fugir ou morrer


Estou aterrorizado. A situação dos cristãos no Iraque é dramática. Ela nunca foi fácil, mas agora está literalmente impossível.
Estão sendo expulsos de suas casas, sem que possam levar nada – nem mesmo água. Os que têm conseguido levar algo consigo são roubados no caminho.
Os extremistas do Estado Islâmico do Iraque e da Síria (ISIS, na sigla em inglês) dão algumas opções a eles: ou se convertem ao Islã e se submetem ao pagamento de impostos abusivos, ou morrem.
Não se trata de ficção. Milhares de cristãos já foram assassinados ou sequestrados. Outras dezenas de milhares tiveram de fugir para salvar suas vidas. Em Mosul, que fica no norte do Iraque, já não há mais cristãos (outrora havia mais de 60.000).
A grande mídia permanece em silêncio, mesmo com esse verdadeiro genocídio. A ONU, apesar de duas declarações, não dá sinais de que tomará medidas mais incisivas. Diante disso, não podemos ficar calados. Precisamos fazer aquilo que está ao nosso alcance. Primeiro, é claro, oferecer nossas orações por essas pessoas. Em segundo lugar, exigir que a ONU e a Liga Árabe intervenham em defesa dessas pessoas.
Escreva às duas instituições para pedir que intervenham em defesa dos cristãos perseguidos no Iraque:
Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU, já se manifestou a respeito:
Ao longo de poucas semanas, comunidades minoritárias que viveram juntas durante milhares de anos em Mosul e na província de Nínive sofreram ataques diretos e perseguição de grupos armados.
Agora é hora de passar das palavras à ação. Peça a intervenção da ONU e da Liga Árabe para frear esse genocídio imediatamente:
O problema tem um fundo político. Desde as eleições de abril os políticos não foram capazes de formar um governo. O bispo de Bagdá comenta a situação:
Com uma maior estabilidade interna, não haveria lugar esses grupos de fanáticos que pretendem governar o nosso país.
Os bispos caldeus, sírio-ortodoxos, sírio-católicos e armênios também exortaram os políticos iraquianos a garantirem a proteção necessária para os cristãos e a frearem a catástrofe.
A responsabilidade é dos políticos iraquianos, mas diante da incapacidade deles devemos pedir uma intervenção internacional que interrompa a perseguição dos cristãos, detenha os responsáveis pelos crimes e permita o retorno dos exilados.
Em meio a essa barbaridade há testemunhos comoventes, como o do professor de Mosul que, apesar de ser muçulmano, enfrentou os extremistas e deu sua vida para proteger os cristãos.
Meriam Ibrahim felizmente está a salvo. Como seria bom se pudéssemos pensar o mesmo a respeito desses cristãos, heróis anônimos, que estão sofrendo essa terrível perseguição.   
Façamos a nossa parte! Se você já assinou esta petição, não deixe de divulgá-la para outras pessoas.
Que após a tempestade venha a calmaria.
Um forte abraço.
Guilherme Ferreira e toda a equipe de CitizenGO. 
------

CitizenGO é uma plataforma de participação cidadã que trabalha para defender a vida, a família e as liberdades fundamentais em todo o mundo. Para saber mais sobre CitizenGO, clique aqui,ou siga-nos via Facebook ou Twitter.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Note Concerning the Website "Avec l'Immaculee" (Fr. Chazal)

24th July, 2014

Dear Readers,

Contrary to what the blog "Avec l'Immaculee" may be trying to get you to believe, and even repeated by Gentiloup herself, the priests of the Resistance are nothing but simple priests who continue to follow the line fixed by Archbishop Lefebvre.
The very fact that Archbishop Lefebvre tried to talk to the Roman authorities and then admitted that he had gone too far is all to his credit, and the situation was not as clear in the years closely following the Council as it is for us who are constantly taking note of the damage ceaselessly being made worse.
The arguments against Archbishop Lefebvre join the insinuation, both those of the pro-sellouts and those of the sedevacantists. They forget that de facto Archbishop Lefebvre saved Tradition by doing consecrations and by saying, at the moment of the consecrations, that if he had signed an agreement, it would have been over for Tradition. They also forget the numerous declarations, much more numerous after the consecrations, made in private and in public against any agreement as long as the Roman authorities do not return to the Faith.
I had asked InDominoSperavi [the pseudonym used by the lady who writes "Avec l'Immaculee" - Ed.] following her laxist interpretation of Pius XII's speech to midwives, to make public my refusal to work with her, something which she refused to do. But here again must be noted a desire to lead the Resistance priests down a path which is not their own.
We have not made all these sacrifices just to abandon the combat and the position of Archbishop Lefebvre, to which we are engaged by promises and oaths, and may the Faithful Virgin Mary keep us in this position, and bring to it those who are not here.

Francois Chazal +

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Catecismo de Dom Tomás de Aquino OSB - A Santa Confissão parte II


UNIÃO SACERDOTAL MARCEL LEFEBVRE

      Conforme a reunião dos padres em Avrillé, na França, resultou na decisão de continuar a obra da FSSPX fundada por Mons. Lefebvre sob a denominação de União Sacerdotal Marcel Lefebvre - USML. Como informamos ontem o Padre de Mérode foi nomeado coordenador da USML na França.

      Segundo anuncia o Non Possumus, o site France Fidele publicará oportunamente uma carta-documento da reunião que acabou hoje. 
      Mons. Williamson celebrou hoje, dia de Nossa Senhora do Carmo, a Missa de consagração da União Sacerdotal Marcel Lefebvre ao Coração Imaculado de Maria.  
      Esta a notícia. Este meu comentário: "Que há num simples nome? O que chamamos rosa, sob uma outra designação teria igual perfume". É necessário, neste momento, por razões que nossos superiores reputaram importantes, designar um nome para distinguir-nos, suponho eu, da seita de Fellay que insiste em usurpar o nome da obra fundada pelo Venerável Arcebispo. Como não poderia deixar de ser, ao desejar ardentemente integrar uma igreja que não é a de Cristo, Fellay & seus companheiros lhe copiam as ações: ficaram com os templos e - acrescento eu - com o nome! Good for them! Alguém, lá em cima, sabe distinguir o joio do trigo, mesmo que aqui se finja tão bem uma catolicidade que não se possui. 
      Enfim, alegremo-nos e rezemos agradecidos à Divina Providência. Esta rosa fundada por Mons. Lefebvre continua exalando um perfume de rosa ainda que não se chame rosa
Deo gratias. 

Sermão do VI° Domingo depois de Pentecostes - Mosteiro da Santa Cruz


Sermão do IV° domingo depois de Pentecostes - Mosteiro da Santa Cruz


Sermão do III° domingo depois de Pentecostes - Mosteiro da Santa Cruz


sexta-feira, 11 de julho de 2014

segunda-feira, 9 de junho de 2014

CAMPANHA DE DOAÇÃO DE LIVROS PARA O COLÉGIO SÃO BENTO E SANTA ESCOLÁSTICA

Colégio São Bento e Santa Escolástica

Campanha de Doação de Livros para o
Colégio São Bento e Santa Escolástica

Que nosso Colégio venha dando certo, e cada vez mais, há três anos não pode dever-se tão somente a esforços humanos: há de dever-se sobretudo à ajuda do Céu. Mas isto não nos isenta de esforçar-nos nós mesmos para contribuir com a ação do Céu, e por isso damos início aqui, em nome das Irmãs que dirigem nosso colégio, a uma campanha de doação de livros para nossos alunos.
Nossa biblioteca infanto-juvenil ainda apresenta muitas lacunas, e o fato de que os pais de nossos alunos não possam pagar uma mensalidade maior não contribui para preenchê-las. Por isso pedimos que nos doem os seguintes livros (novos ou usados em bom estado):        

1) Martin Sapateiro [ou Onde Existe Amor, Deus Aí Está] (Leon Tolstoi);
2) Marcelino Pão e Vinho (José María Sánchez-Silva);
3) Platero e Eu (Juan Ramón Jiménez);
4) Viagem ao Centro da Terra (Júlio Verne), ou qualquer outro deste autor;
5) Robson Crusoé (Daniel Defoe);
6) O Vento nos Salgueiros (Kenneth Grahame);
7) A Ilha do Tesouro (Robert L. Stevenson);
8) Memórias de um Burro (Condessa de Ségur);
9) As Aventuras de Pedro Coelho e Pedro Carteiro (ambos de Beatrix Potter);
10) Vidas de Santos (tradicionais e bem escritas e/ou bem traduzidas);
11) Atlas e mapas atualizados, etc.

Observação: Para os alunos menores, há adaptações de muito dos livros relacionados acima. Também serão muito bem-vindas.

Pedimos ainda aos blogs e sites amigos que reproduzam esta campanha.

Os livros deverão enviar-se a:

Instituto Nossa Senhora do Rosário (Colégio São Bento e Santa Escolástica)
Caixa Postal 96889
Cep: 25610 - 974
Nova Friburgo - Rio de Janeiro   

Deus lhes pague a todos com abundantes graças.

quarta-feira, 21 de maio de 2014

El cristiano no tiene nada que perder en una catástrofe

Ev (eu) - angelio significa “buen mensaje”, “buena nueva”: good news, para que se entienda. Se llama cristiano a quien acepta el evangelio del Cristo, el Verbo encarnado, y pone por obra cuanto él implica. Aspecto esencial de Su mensaje es que somos libres: no somos de la tierra y nuestro destino no es la tierra; no somos causados por el azar y el azar no nos ata. Tenemos “en nuestras manos” la llave para romper toda esclavitud a la que el señor de la tierra, ese Gran (y asqueroso) Gusano, nos quiere retener: es la Verdad, Él mismo.
La atadura en la que viven los no cristianos es la más pura esclavitud: viven encadenados a la tierra sin saberlo y sin escape (ilustrativo resulta el mito platónico de la caverna), pues solo puede saberlo quien acepta el mensaje liberador de Jesucristo.
Que se venga la tierra encima: ¿qué puede perder realmente ese hombre feliz si sabe (la fe es conocimiento certísimo que no tiene quien la rechaza) que él no es de la tierra y que todo cuanto ocurre es camino hacia la fuente de la que procede? No siendo esto de ahora ciudad permanente, ¿qué se pierde realmente cuando acontece lo que nos deja “desnudos”? ¿Acaso ahora poseemos realmente la tierra? No: eso es el futuro de los fieles a Dios.
Ah, gozo inmerecido; ah, dicha sin par la del hombre señor de sí mismo, de quien obedece plenamente al Creador, Padre Nuestro, Señor de Cielos y Tierra.

* Según la Real Academia Española de la Lengua, escolio (del lat. scholĭum, y este del gr. σχλιον, comentario) es el sustantivo masculino para designar una “nota que se pone a un texto para explicarlo”.

segunda-feira, 19 de maio de 2014

O Catecismo / Os Santos Sacramentos: A confissão e penitência (2)


 
      A contrição perfeita, o sacramento da confissão, matéria do sacramento da penitência, quando realmente estamos em pecado e quando estamos em estado de graça, formula do sacramento da penitência, o que nos diz o VI° mandamento da lei de Deus, a validade do sacramento da absolvição ministrada pelos sacerdotes progressistas, pecados antigos já confessados, tipos de penitências...

Sermão do IV° domingo depois da Páscoa - Mosteiro da Santa Cruz


quinta-feira, 15 de maio de 2014

Sudanesa grávida é condenada à morte por ser cristã



Segundo a sentença, Ishaq receberá 100 chicotadas como castigo e depois será enforcada pelo crime de ser Cristão - See more at:


15.05.2014 - Um tribunal do Sudão condenou à morte nesta quinta-feira a médica Mariam Ishaq, de 27 anos, grávida de oito meses, por ter se convertido ao cristianismo. No entanto, a pena só será aplicada em dois anos, informaram fontes da Defesa.
O advogado Ahmed Abdallah afirmou que o prazo de três dias determinado por outra corte para que a mulher retificasse sua crença terminou hoje sem que sua cliente tenha rejeitado renunciar à religião cristã.

Segundo a sentença, Ishaq receberá 100 chicotadas como castigo e depois será enforcada. 
Sudanesa segura o filho nas costas; ela foi condenada à morte por se converter ao cristianismo.
O tribunal lembrou que a lei sudanesa proíbe a conversão do islã ao cristianismo e que, portanto, a acusada teria cometido adultério (com o marido) por seu casamento como cristã ser considerado "nulo". Desta maneira, o tribunal já havia condenado no domingo passado a sudanesa à pena capital por se afastar do islamismo (apostasia) e adultério, uma decisão que foi confirmada nesta quinta-feira pela Corte Penal do leste de Cartum, presidido pelo juiz Abbas al-Khalifa.
O magistrado atrasou o cumprimento da sentença até dentro de dois anos, para dar tempo de a mulher dar à luz o filho que está esperando e termine de amamentá-lo.
Ishaq, que está quase chegando ao fim de uma gestação e tem outro filho de dois anos, se chamava Abrar e teria mudado seu nome para Mariam após se converter.
No domingo passado, seu marido cristão foi absolvido da acusação de adultério por falta de provas, após argumentar que havia se casado com a jovem quando já tinha mudado sua religião.
Vários diplomatas ocidentais e representantes de grupos de direitos humanos foram à audiência de hoje e lembraram sobre o risco que esse tipo de julgamento representa contra a tolerância religiosa e direitos humanos no Sudão.
Fonte: Terra noticias